home

Ações do Polo Universitário do Agreste avançam em PE

No dia 20 de agosto, os gestores do Polo Universitário Comunitário do Agreste participaram de um workshop para definir as próximas ações que vão consolidar a criação do polo, em Caruaru (PE). A iniciativa é resultado de uma parceria entre a Universidade Católica de Pernambuco (Unicap), o Centro Universitário Tabosa de Almeida (Asces-Unita) e a Faculdade de Ciências, Letras e Filosofia de Caruaru (Fafica), ligada à Diocese local.

Como as instituições envolvidas são comunitárias, o tom colaborativo da parceria foi destacado pelo reitor da Asces-Unita, Prof. Dr. Paulo Muniz. “É preciso analisar ponto a ponto, os desdobramentos, as consequências e as potencialidades. As instituições comunitárias demonstram, com essa experiência, que agem diferente das instituições de mercado”, afirmou Muniz.

A reunião contou com a presença do bispo Diocesano de Caruaru, dom Bernadino Marchió. “Foi uma oportunidade para se conhecer melhor e avançar. São muitos detalhes e nem tudo depende da gente, depende também do MEC (Ministério da Educação) e de outras questões. Temos que dialogar e avançar”, analisou o bispo.

Diretor geral da Fafica, padre João Paulo de Araújo mostrou-se motivado com os avanços . “O que lançamos no dia 29 de junho foi um sonho e, a partir dessas reuniões, o sonho vai se tornando realidade, vai se concretizando e a parceria vai se desenvolvendo. Todo sonho que se torna realidade é uma vitória”, comemorou.

O reitor da Unicap, padre Pedro Rubens Ferreira de Oliveira, destacou o clima de confiança entre as instituições que formam o polo e a credibilidade de cada uma delas. “Fizemos um protocolo de intenções com base na nossa identidade comum: instituições católicas e comunitárias. Esse acordo de confiança entre parceiros de uma mesma natureza, com os mesmos objetivos, a mesma missão de compromisso com a Educação, agora passa por uma nova fase de concretizar isso aí. Confirmamos o protocolo assinado e avançamos na linha do portfólio dos novos cursos que vão potencializar o novo polo”, afirmou o jesuíta.

O Polo Universitário do Agreste contará com o intercâmbio de docentes, pesquisadores e estudantes; implementação de projetos de ensino, pesquisa e extensão; promoção de eventos científicos e culturais; e troca de informações e publicações acadêmicas.

Fonte: Unicap (Recife/PE)

 

Compartilhe

Últimas notícias