home

Memória agradecida pelos 10 anos da Rede Jesuíta de Educação

Por Prof. Fernando Guidini e Pedro Risaffi, respectivamente, diretor e secretário executivo da RJE

 

Em diálogo com a matriz fundacional da educação jesuíta e com o recente movimento de renovação do Apostolado Internacional da Educação Básica da Companhia de Jesus, a Rede Jesuíta de Educação (RJE) vem se estruturando a passos largos. A RJE reúne as 17 unidades de Educação Básica da Companhia de Jesus no Brasil, atuando por meio de um trabalho integrado, a partir de uma mesma identidade e do sentido de corpo apostólico, com mútua responsabilidade pelos desafios comuns. Foi formada para que os colégios e escolas jesuítas do Brasil sejam, cada vez mais, lugares de transformação evangélica da sociedade e da cultura, por meio da formação de homens e mulheres conscientes, competentes, compassivos, criativos e comprometidos. Ao completar uma década de atuação, a RJE celebra um período marcado pela construção e consolidação de um inédito modo de proceder em rede no contexto da educação jesuíta no Brasil.

Como Rede, empenhamo-nos na busca pela inovação pedagógica, impulsionada pela tradição inaciana de excelência acadêmica  e humana, sempre em vista da aprendizagem e formação integral dos nossos estudantes. Três pilares sustentaram a sua criação e garantiram os fundamentos para se trilhar o caminho de renovação percorrido nos últimos anos: o Projeto Educativo Comum da RJE (PEC), o Sistema de Gestão da Qualidade Escolar (SGQE) e o Planejamento Estratégico. Nesta memória agradecida, propomos um breve diálogo com os movimentos experienciados ao longo dessa jornada, movimentos esses constituidores da rede.

PEC e SQGE

O primeiro deles, transcorrido entre os anos de 2015 e 2016, foi estabelecer os parâmetros básicos e comuns para nos reconhecermos como rede, isto é, elaborar o nosso PEC. O objetivo desse documento era revisar e reposicionar o trabalho educacional da Companhia de Jesus na Educação Básica, orientando as necessidades de renovação e qualificação. Esse processo de construção do PEC envolveu mais de 200 educadores em seminários presenciais, mais de dois mil participantes em exercícios virtuais de priorização e grupos de trabalho para elaborar o documento.

Desde a sua origem, o PEC foi redigido em sintonia com os movimentos de renovação do apostolado educativo internacional e das iniciativas da Federação Latino-americana de Colégios da Companhia de Jesus (Flacsi), especialmente no que diz respeito ao seu Sistema de Gestão da Qualidade Escolar (SQGE). A aplicação do processo de autoavaliação e dos planos de melhoria do SQGE, que ocorreu, na maioria das unidades, a partir 2014, contribuiu para uma comum percepção e diagnóstico da qualidade educativa que se deseja atingir em um colégio jesuíta na América Latina.

Planejamento Estratégico

Desses dois primeiros movimentos, deu-se início, em 2018, à construção do planejamento estratégico da RJE. O processo já havia sido iniciado em algumas unidades, desde 2016, mas percebeu-se que, para garantir um melhor alinhamento estratégico, seria importante que todos partissem de um mesmo Plano Estratégico para toda a Rede, que deveria ser elaborado à luz do PEC. Ao final do processo, chegou-se à redação comum de uma série de direcionadores estratégicos, entre eles, a visão de futuro, horizonte 2025, que em nível macro norteia todo o trabalho da RJE: “Ser uma rede de centros inovadores de aprendizagem integral que educam para a cidadania global, com uma gestão colaborativa e sustentável”.

O PEC e o Plano Estratégico, em diálogo com as evidências coletadas pelo SQGE, inspiraram uma série de iniciativas estratégicas na Rede, dentre elas os seguintes projetos: Inovação Pedagógica (Currículo Integrado Bilíngue); Formação de Professores (extensões, pós, mestrado, doutorado); Formação de Lideranças Estudantis no Ensino Médio (ONU Intercolegial e Encontro de Formação Integral), Artes no Ensino Fundamental 2 (Concurso de Redação e Arte); Produção de Conhecimento Pedagógico (Congressos RJE). Além desses, destaco intencionalidades da rede na (i) atualização da nossa proposta curricular de formação integral em diálogo com as dimensões cognitiva, espiritual-religiosa e socioemocional; (ii) a formação e acompanhamento às equipes diretivas; (iii) a comunicação integrada e propulsora de uma cultura de rede; (iv) políticas de governança e de gestão de pessoas; (v) o constante investimento na atualização das estruturas físicas dos nossos colégios, objetivando propulsionar experiências de aprendizagem cada vez mais inovadoras.

Em seus anos de história, fiel aos seus princípios, atenta ao presente e com uma projetada visão de futuro, a RJE consolida-se como uma das redes apostólicas da Companhia de Jesus no Brasil, atuando de modo colaborativo e pautada no espírito de discernimento. Como Educação Católica, nossos princípios e valores reforçam um projeto de educação básica que forme para a vida, em diálogo com as atuais orientações pedagógicas da Companhia de Jesus.

Compromisso ético

A RJE acentua uma educação de cunho humanista, inclusiva, justa e formadora de cidadãos globais. Em atitude de fidelidade criativa, mediatizada pela pesquisa e responsiva ao mundo, nossa proposta pedagógica possibilita trilhar novos caminhos, sempre embasados no respeito e na dignidade ao ser humano e ao espaço onde vive, em uma dimensão de reconciliação e justiça. A inovação resultante das nossas práticas em rede é compromisso ético com uma educação verdadeiramente de qualidade.

Nesse caminho não estamos sós e somos gratos pela vida dos mais de 200 mil estudantes que, ao longo dos dez anos, trilharam conosco esse caminho de renovação, experienciando projetos comuns. Continuemos avançando em rede e educando para toda a vida, pois “trabalhamos para realizar uma aprendizagem integral que leve o estudante a participar e a intervir autonomamente na sociedade: uma educação capaz de formar homens e mulheres conscientes, competentes, compassivos e comprometidos” (PEC nº 25).

Fonte: Revista Vieirense 2024

Compartilhe

Últimas notícias