home

ONU News destaca relato do SJMR Brasil em meio à catástrofe climática no Rio Grande do Sul

Dentre as organizações parceiras da Agência da ONU para Refugiados (Acnur) que atuam diretamente nas áreas afetadas do Rio Grande do Sul está o Serviço Jesuíta para Migrantes e Refugiados (SJMR Brasil). O coordenador da organização em São Leopoldo (RS) e Florianópolis (SC), Elias Gertrudes, contou para a ONU News sobre as principais necessidades na linha de frente desta emergência climática. “A articulação para doações e resgate de pessoas está norteando o nosso trabalho como equipe. Assim, toda equipe do SJMR está envolvida de alguma forma e tenta ajudar com doações, encontrar desaparecidos, identificar possíveis abusos e violações de direitos. Este evento climático que assola o Rio Grande do Sul está sendo considerado pelos órgãos da defesa Civil, segurança pública e entidades ambientais como a pior tragédia presenciada na região sul do Brasil”.

Segundo ele, a cidade de São Leopoldo está “isolada e sofre com falta de abastecimento de serviços básicos como supermercados e postos de combustível”. Mais da metade da cidade está submersa,“com bairros inteiros destruídos e pessoas desoladas e sem abrigo”. Em Porto Alegre, o SJMR ajudou a tirar 130 famílias de zonas de risco e levá-las para abrigos. Escute o podcast completo:

Compartilhe

Últimas notícias